Sites Grátis no Comunidades.net
Translate this Page
Enquete
Qual o tema de sua preferência neste site?
Casamento
Separação
Ganhe com a internet
Dicas de jogos
Folheados
Informática básica
Receitas
Produtos
Ver Resultados







Partilhe este Site...



 

BUSQUE NOTÍCIAS AQUI 

 

SEU CONTATO É MUITO IMPORTANTE!

Contribua com nosso site participando das pesquisas, compartilhando nas redes sociais e mandando suas perguntas sobre o assunto de seu interesse através do mural de recados ou faça seu cadastro através da página "contatos" e receba em seu e-mail as informações solicitadas.

 



 



Total de visitas: 16576
Allan Kardec
Allan Kardec

 

 

MENSAGENS MEDIÚNICAS

 

Os dez maiores obstáculos que dificultam a jornada diária dos espíritas.



1- A Língua- Quando dela se utiliza para  apontar faltas alheias.
2- Os olhos- Para medir os centímetros que a vaidade pode reparar nos semelhantes.
3- O Pensamento- No instante que vagueia solto sem o cabresto da disciplina.
4- O Desanimo- Congelador natural das melhores intenções.
5- A Vingança- Arremessadora das farpas mentais de alcance e consequêcias imprevisíveis.
6- A Desconfiança- Na razão que desconhece  o semelhante que procura trabalhar incessantemente  a favor dos outros.
7- O Medo - Se nos isolarmos no remorso sem procurar avançar apesar dos obstáculos.
8- A “Fofoca” - Na medida em que acreditamos e julgamos saber mais da vida alheia que da nossa.
9- O Orgulho - Ao patrocinarmos a divisão entre as pessoas e colocarmos o personalismo  acima da fraternidade.
10- O Egoísmo - Com a intenção de buscarmos  o privilégio, acreditando que Deus nos elegeu  como criatura superior às demais.

  Analisando nossas maiores dificuldades intimas, chegamos à conclusão que elas se encontram dominadas pelas próprias imperfeições e escondidas diante de nossa consciência.
  Qualquer exame mais apurado à luz do Cristianismo Redivivo nos convidará a exercer a caridade do alto-aperfeiçoamento para a erradicação delas.

**Lucio **
Fonte: Espiritismo na Rede



Paz de espírito

 
  •  

  Temos hoje, em toda parte da Terra, um problema essencial a resolver, a aquisição da paz de espírito, em que se desenvolvem todas as raízes da solução aos demais problemas que sitiam a alma.
  Que diretrizes, porém, adotar na obtenção de semelhante conquista?
  Usar a força, impor condições, armar circunstâncias?
  Não desconhecemos, no entanto, que a tensão apenas consegue impedir o fluxo das energias criadoras que dimanam das áreas ocultas do espírito, agravando conflitos e mascarando as realidades profundas de nossa vida íntima, habitualmente manifestas.
  A paz de espírito, ao contrário, exclui a precipitação e a inquietude, para deter-se e consolidar-se na serenidade e no entendimento. Para adquiri-la, por isso mesmo, urge entregar as nossas síndromes de ansiedade e de angústia à providência invisível que nos apóia.
  As ciências psicológicas da atualidade nomeiam esse recurso como sendo "O poder criativo e atuante do inconsciente", mas, simplificando conceitos, a fim de adaptá-los ao clima de nossa fé, chamamos-lhe "o poder onisciente de Deus em nós".
  Render-nos aos desígnios de Deus, e confiar a Deus as questões que nos surjam intrincadas no cotidiano, é a norma exata da tranquilidade suscetível de garantir-nos equilíbrio no mundo interno para o rendimento ideal da vida.
  Colocar à conta de Deus a parte obscura de nossa caminhada evolutiva, mas sem desprezar a parte do dever que nos compete.
  Trabalhar e esperar, realizando o melhor que pudermos. Fé e serviço, calma sem ócio.
  Pensemos nisso e alijemos o fardo dos agentes destrutivos de ódio, ressentimento, culpa, condenação, crítica ou amargura que costumamos arrastar no barro da hostilidade com que tratamos a vida, tanta vez arruinando tempo e saúde, oportunidade e interesses.
  Fundamentemos a nossa paz de espírito numa conclusão clara e simples: Deus que nos tem sustentado, até agora, nos sustentará também de agora em diante.
  Em suma, recordemos o texto evangélico que nos adverte sensatamente: "Se Deus é por nós, quem poderia ser contra!"

Do livro “Alma e Coração”. Psicografia de Francisco Cândido Xavier

Textos extraídos do site www.kardeconline.com.br

 


 

Livros

Lançamento e best-sellers em pronta entrega.

Confira!